Óculos Reticulados

óculos reticulado okido

Na década de 80, o físico mexicano Miguel Saliá Muñoz aprimorou os antigos óculos estenopéicos, alterando os pequenos furos da tela para a forma frustopiramidal. Segundo ele, isso trouxe maior conforto e possibilitou o uso mais prolongado dos óculos, que antes apresentava grande desistência. Trazemos a vocês esse produto que, se usado de forma regular, ajuda a exercitar a musculatura ocular, produzindo diversos benefícios à visão.

Funcionamento Ocular

óculos reticulados - funcionamento ocular

Nosso funcionamento ocular possui diversas etapas. A imagem é feita de luz. Essa luz penetra na córnea, entra pela pupila (que regula a luminosidade, sendo contraída ou dilatada pela íris) e é projetada na retina, sob a ação do cristalino, localizado atrás da pupila. O cristalino é justamente o responsável por focar os objetos, sustentado por uma cadeia de músculos ciliares que o comprime, regulando, dessa forma, o foco. Ao captar a luz do cristalino, a retina transmite as informações pelos fotorreceptores ao nervo óptico e este ao cérebro que, então, transformará os dados recebidos em uma imagem.

Distúrbios mais recorrentes:

A história dos óculos

Quando utilizamos os óculos reticulados, a tela bloqueia a visão periférica e limita a quantidade de luz recebida pelo olho. Os orifícios direcionam a luz que, sem o óculos, se apresenta de modo confuso, estimulando os músculos ciliares a movimentar o cristalino no formato adequado. O princípio de reduzir a difusão ocular com o intuito de melhorar a nitidez da imagem não é uma descoberta recente. Daza de Valdes, um optometrista espanhol, defendia o uso de dispositivos estenopéicos em 1623 e os oftalmologistas franceses Serre (1857) e Frans Donders (1864) os empregaram clinicamente.

Entretanto, havia uma desvantagem nos orifícios estenopéicos. Ele fornecia um campo visual muito pequeno por ter como único propósito impedir a entrada dos círculos de difração, seguindo orifícios circulares, e o espaçamento dos mesmos era relativamente grande. Isso tornou esses óculos altamente impraticáveis no uso geral na medida em que o esforço do usuário não era compensado pelo benefício produzido pela melhoria da percepção da imagem. Desse modo, os referidos óculos estenopéicos não ganharam ao longo de tanto tempo qualquer aceitação entre o público.

Tendo isso em vista, o físico mexicano Miguel Saliá Muñoz empreende um estudo na década de 80 que aprimora a tela, modificando-a para o formato frustopiramidal. Segundo ele, esse formato fornece uma remoção verdadeira e completa de todos os indesejáveis ​​raios de luz turbulenta que afetam a visão e, ainda assim, não causa diminuição considerável na luminosidade, o que permite a percepção de objetos mesmo em locais relativamente escuros. O maior conforto, então, gera assiduidade no uso.

Trazemos a vocês esses óculos com orifícios frustopiramidais que produzem diversos benefícios à visão. Os pequenos movimentos que os olhos fazem para focar nos orifícios relaxam e coordenam os músculos extraoculares. Os óculos, portanto, atuam na coordenação do pequeno movimento de foco na tentativa de maior precisão da imagem, ou seja, você é forçado a focar pequenas porções do objeto e não oscilar os olhos na busca da focalização do todo de uma só vez.

Indicações

Os óculos não possuem grau e podem ser usados por aqueles com dificuldade para enxergar de perto e de longe, pois seu princípio é exercitar os músculos oculares. Portanto, indicamos para miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia (vista cansada). O uso dos óculos deve ser especialmente feito nas tarefas em que você necessitaria de lentes artificiais. Sendo assim, no caso de miopia e astigmatismo, use para ver televisão, mexer no computador, ver coisas distantes em lugares abertos. Já na hipermetropia, use nos momentos em que há dificuldade e embaçamento da visão. No caso da presbiopia, use para leitura e para ver de perto objetos pequenos.

Não é necessário o uso dos óculos nos momentos em que você já está enxergando o objeto de modo preciso. Nos casos de catarata, as lentes se tornam opacas e perdemos a capacidade de focar a luz na fóvea (região da retina onde se projeta a imagem). Em tal situação, os óculos são ótimos auxiliares no tratamento ou enquanto espera pela cirurgia. A efetividade, se usados regularmente (1-3 horas por dia), pode ser vista depois de três meses.

Os óculos são considerados uma ginástica passiva e não substitui os exercícios feitos de forma ativa, a combinação dos dois é a melhor opção. Lembre-se: seu uso não é milagroso, mas a constância, além de permitir não agravar sua condição ocular, possibilitará maior independência do uso de lentes de grau a todo momento, restringindo-as apenas às emergências. Com o tempo, notando uma melhora na sua visão, é importante revisar as prescrições e graus de lentes artificiais em um oftalmologista.

Okido Óculos reticulados Indicações

Modo de uso

No início deve ser usado 10 minutos por dia e, aos poucos, aumentar o tempo até se habituar de uma a três horas por dia (como máximo), fazendo pequenos intervalos a cada 30 minutos. É necessário um pouco de paciência no princípio, pode ser que você veja de forma duplicada ou sinta uma tensão, mas isso desaparecerá com o tempo, pois seu olho se adaptará ao uso correto. É importante ir de forma gradual, não imponha uma adaptação rápida demais, o período de ajuste é variado conforme seu incômodo. O uso dos óculos jamais deve ser feito com movimentos rápidos e bruscos, apenas movimentos suaves. Não use enquanto corre, dirige, anda de bicicleta ou atravessa a rua, já que visão periférica fica inibida. Tampouco os utilize com lentes de contato. Para caminhadas recomendamos apenas depois de muita prática.

Procure utilizá-los em lugares bem iluminados e diante de objetos que emitem luz como computadores, celulares e televisão. No caso de crianças, o uso deve ser sempre acompanhado de um adulto que precisa estar atento e interromper se notar desconfortos.
Aqueles que já enxergam bem, não notarão nenhuma diferença ao colocar os óculos.

Algumas pessoas relatam que após um período de uso, as lentes prescritas parecem muito fortes. Espere sempre alguns minutos depois de utilizar os óculos reticulados para colocar as lentes com grau.

Os óculos reticulados não possuem filtro UV, mas interceptam uma parte da luminosidade que atingiriam os olhos.

Reiteramos que a combinação dos óculos e de exercícios é sempre a melhor opção. Há mais de um método de exercícios para a visão, mas geralmente eles seguem o mesmo princípio de coordenar os músculos ciliares. Sabemos que nem sempre há uma disposição para se fazer os exercícios e, nesses casos, apenas o uso dos óculos atua ajudando nessa coordenação de modo mais passivo.

Melhores exercícios para utilizar em conjunto:

Pontos para a visão

Pressione diariamente dez vezes cada um dos pontos da visão do Kanrenbuí. Nas regiões muito próximas ao olho a pressão não deve ser intensa.